O Facebook tem uma recente função, que é relembrar o que você publicou no seu perfil nos anos anteriores. E definitivamente, 2011 foi um ano ruim. Até agora, não me lembro de ter lido nenhum post positivo que tenha sido publicado nesse ano.

Bom, o Facebook tem uma memória muito melhor que a minha, pois eu não me lembro de nenhum acontecimento específico desse ano, que tenha sido causador dessa série de postagens deprimentes. Mas é muito bom saber que seja lá o que tenha acontecido, eu nem me lembro mais. Mas também é ruim saber que eu tive um ano ruim, que fiquei remoendo coisas que hoje não fazem a menor diferença; foi um desperdício de vida.

2011 é um ano de contraste na minha vida, porque acredito que 2012 tenha sido o melhor ano da minha vida. E olha aí, eu me lembro muito bem dele. Sempre comento como 2012 foi um ano ótimo. Talvez o fato de 2011 ter sido tão ruim tenha ajudado a 2012 ser um ano tão bom. Inclusive, em 31 de dezembro, me lembro de ter postado que talvez eu nunca mais tivesse um ano tão bom na vida quanto foi 2012 (e olha que o Facebook ainda nem me lembrou desse post). Fico feliz de lembrar tanto das coisas boas, pois até então, eu sempre acreditei que só dava ênfase às lembranças ruins. Está aí o Facebook pra me provar o contrário.

É bacana ter um registro dos seus pensamentos, porque as lembranças costumam nos enganar muito. Nossas lembranças sempre são afetadas pelos nossos pensamentos atuais, nos dando uma visão distorcida dos fatos passados. Esse blog tem essa finalidade pra mim. Daqui a alguns anos, quero ler tudo isso e pensar que do mesmo jeito que 2015 é um ano muito melhor que 2011, os próximos serão muito melhores que 2015.
E você, que tal começar um diário?