Semana passada eu tive pneumonia. Estou melhor, só me sinto bastante cansada. Achei estranho eu ter pneumonia. Pensando no assunto, cheguei à conclusão que quando estamos com imunidade baixa, ficamos a mercê de várias doenças oportunistas. E o que determina o que irá nos deixar doentes tem um fundo emocional. Por questões emocionais, que afetam certos órgãos, temos uma doença, e não outra. Então, pesquisei quais seriam as possíveis causas emocionais de uma pneumonia. Encontrei isso aqui:

  • Desespero; cansaço da vida, preocupações emocionais; distúrbios internos.
  • Significa desespero secreto, mágoa profunda e falta de coragem para continuar. Quem tem este problema sente-se cansado e impede que o mal se cure; busca constantemente, através de sua razão e de sua lógica, entender suas emoções. Também sente-se descrente e sem energia.
  • No âmbito metafísico a pneumonia representa um elevado grau de cansaço. Mesmo gostando do que faz, as exigências externas e as cobranças internas, agravadas pelo sentimento de impotência e insucesso, levam ao esgotamento das forças e também da disposição de continuar atuando. As pessoas afetadas pela pneumonia sentem-se consumidas pelas demandas do cotidiano e massacradas pelas obrigações. Não sobra tempo para relaxar, tampouco fazer as suas atividades prediletas. A sensação é de frustração, por dar mais do que recebe e a triste constatação de não ter valido a pena tanta dedicação. A impressão de que se tem é de que todos os esforços foram em vão.

Nada poderia ser mais pertinente. Tenho me sentido muito cansada, devido a vários fatores. Estou finalizando um processo de coaching de saúde, que tem me desgastado bastante por exigir muitas mudanças de hábitos, que nem sempre concordo. Minha família tem passado por questões que me consomem bastante. A rotina tediosa do meu trabalho tem me afetado muito. Minha rotina doméstica está muito engessada e toda vez que não consigo cumprir as minhas tarefas, fico muito frustrada. Tenho me divertido muito pouco.

Ainda estou em processo de recuperação, mas já estou ciente que algumas mudanças precisam ocorrer, pelo bem da minha saúde física e emocional. Somatizar um problema emocional é um grave indicativo de algo que está muito mal com a saúde mental. Sinto que embora a minha intenção seja simplificar a vida, isto não está acontecendo em algumas esferas. Umas das minhas metas de 2016 é praticar o minimalismo emocional, e está mais do que na hora de levar  esse ponto adiante.