No último domingo, o Chuchu e eu, participamos de um dos vários eventos que ocorreram na Virada Sustentável em São Paulo, chamado Roda da Qualidade de Vida. (Evento sensacional)

Achei bem interessante a abordagem diferenciada em relação a alguns assuntos do momento, que sempre me geram frustração. Um dos pontos abordados é que não é preciso começar algo do zero, pois esse zero na verdade nem existe. Tudo que estudamos, vivemos nos fazem a pessoa que somos nesse momento. Em relação à vida profissional, todos os cursos que fazemos que não tem conexão um com o outro, podem fazer de você um profissional excepcional, com habilidades únicas. Para mim foi ótimo ouvir isso, pois eu sou uma pessoa de gostos totalmente controversos, em relação à questões profissionais.

Também foi interessante ouvir que temos que ser honestos com os nossos objetivos, e que não há problema algum em querer trabalhar em algo que você ama, e querer ser bem remunerado por isso. O primeiro passo é a honestidade. E que não existem extremos, não é uma opção entre ser feliz e pobre ou infeliz e rico. Existem possibilidades de equilibrar as coisas.

Também foram abordados assuntos como a importância de priorizar saúde e consciência. Achei bacana a ideia dos palestrantes terem uma empresa, e paralelamente a isso ter uma causa, onde eles promovem materiais e cursos gratuitos a respeito de aprendizado e evolução. Isso me traz a mente a ideia que o trabalho que temos que fazer no mundo, não é necessariamente um emprego.

A qualidade de vida tem direcionado as minhas escolhas de vida, e agora no casamento e nossos sonhos de como nossa família deveria ser, e algumas ideias vem surgindo. Estamos conversando, refletindo e essa palestra veio bem a calhar.

Quero trazer essa ideia para o Viver Simplesmente e aos pouquinhos, torná-lo um portal sobre Qualidade de Vida. Essa ideia está em fase de amadurecimento, então, aguardem novidades.