Convivo com uma pessoa que está doente, cronicamente. Os exames não conseguem diagnosticar nada, o tratamento recomendado é fisioterapia e apoio psicológico, ambos de longo prazo.

O que percebo é que essa pessoa não aceita esse tratamento, pois já está acostumada a ser tratada de maneiras mais drásticas, medicações e cirurgias. Nunca perde a oportunidade de dizer que o tratamento não funciona, que tudo só piora. Mas conversando com essa pessoa, ela me disse que a dor não estava tão forte; aparentemente dizer que tudo está mal já é um hábito.

O Chuchu leu uma frase em algum lugar, que acho que cabe bem nesse caso: e se suas palavras fossem alimento, como você acha que estaria se nutrindo? Quanto mais falamos coisas ruins, mais nosso cérebro trabalha para que o que estamos falando, aconteça.

Acho que quando ficamos presos a um pensamento negativo, mesmo que haja melhora, fica difícil percebê-la, porque simplesmente você não é capaz de enxergar. Sempre que tento conversar de uma maneira mais racional com essa pessoa, tentando buscar soluções, ela simplesmente não me ouve. Sou completamente ignorada. E não estou aqui culpando a pessoa pela situação, ela simplesmente não consegue enxergar outras opções. Acho que nessas horas, se Deus não nos mostra uma saída, fica difícil mesmo.

Estou escrevendo tudo isso, porque eu gostaria de falar tudo isso para essa pessoa, mas infelizmente, por tudo que escrevi aqui, não sou escutada. Mas pode ser que seja útil para alguém.

O primeiro passo quando estamos no fundo no poço, é parar de cavar. Pare de cavar.