Saí de casa há quase dois anos, pra morar com o Chuchu. Nesse tempo, percebo como vou me distanciando cada vez mais dos padrões dos meus pais, e me aproximando aos padrões do Chuchu. (O que inclui um índice de gírias por hora bem alto ^^)

Comecei a prestar a atenção em como, a passos bem lentos, minha relação com a casa tem se distanciado dos padrões da minha mãe. Eu cresci vendo minha mãe manter uma relação, do meu ponto de vista, doentio, sobre limpeza e organização da casa. Não havia possibilidade de ficar uma semana sem limpar a casa, podia ser viagem, doença, qualquer coisa, a faxina era (na verdade ainda é) uma instituição sagrada. Eu fui criando uma aversão às atividades domésticas, por ter vivido tanto tempo assim nesse padrão.

Quando tive minha própria casa, algo que consegui implementar imediatamente foi a redução de itens. Além da obrigação de limpeza, minha mãe sempre teve muitas coisas, e muitas coisas que precisavam ser limpas toda a semana. Tudo que está na minha casa é porque precisa estar lá. Mas por mais que detestemos algo, é muito difícil fugir de um exemplo tão marcante. E me vi, sendo a minha mãe, com a mesma neura da casa. Embora eu detestasse a faxina semanal, era essa a minha referência, e eu não sabia como cuidar da casa sem ser dessa maneira. Na verdade ainda não sei. Estou tentando desencanar, embora a culpa ainda persista.

Sempre tive mais conflitos com a minha mãe, mas também comecei a notar o quanto eu discordo do meu pai, cada vez com mais frequência. Parece que a convivência acaba nos deixando com o mesmo ponto de vista. Certa vez o Chuchu e eu comentamos nossa opinião sobre um certo jornalista, e meus pais tinham uma visão exatamente oposta. Imaginei que se eu ainda morasse com eles, eu possivelmente não teria a minha opinião atual.

Já li por aí que você é uma média das cinco pessoas que você mais convive, e eu acredito nessa premissa. O que me faz ser muito mais criteriosa sobre as escolhas de quem convivo. E me esforço para que eu contribua para elevar a média das pessoas que estão a minha volta.